18 de abr. de 2011

Roberto Carlos- Hoje a Rosa é pra você...

Não quero nesse dia falar das tristezas que a vida nos traz. Temos que comemorar a vida que Deus nos deu e aceitarmos o que Ele nos proporciona... 

Porque as pessoas que amamos, são como Rosas oferecidas por Deus durante o show de nossa existência. Assim como elas, que tanto nos encanta, sabemos que há espinhos, sabemos que de botão de abrem em flor, esgota-se seu aroma e elas se vão...

Porém ficam as lembranças e essas nos pertencem pra sempre; ao fecharmos os olhos e aspirarmos, podemos reviver suas formas e sentir novamente seu perfume...

Muitas vezes na tentativa de perdurar sua existência, nós as guardamos entre livros onde, mesmo secas e frágeis, acreditamos estar ali nossa recordação do momento em que nos foram dadas...

Assim também guardamos fotos e pequenas lembranças dos que amamos, principalmente quando se vão - é materializar na tentativa de eternizar.

Que tolos somos, não? Nem a matéria resiste mais que a memória e o amor!

Guardei assim, uma Rosa que você me deu ao termino de um show...

Driblei seguranças para me aproximar, "fiquei invisível" ao lado do palco esperando o momento exato em que você concluísse aquela música, porque eu sabia que o próximo passo seria presentear algumas fãs, com a tão sonhada Rosa. No momento preciso avancei e feliz vi meu esforço recompensado, ao estender meus braços e perceber que, após levá-la aos lábios, seu olhar cruzou com o meu, você sorriu e curvou-se, depositando-a, carinhosamente, na minha mão; houve até um leve roçar dos nossos dedos, que talvez fosse imperceptível em outro instante qualquer, mas ali, movida pela realização de um sonho a muito aguardado, inebriada pelo carisma da sua presença e com o coração embalado por suas canções, ao possuir aquela Rosa, o tempo parou! Tentei preservar sua existência com enorme zelo e cuidados, claro que nem todo meu amor e dedicação  venceu a criação e vontade divina, dias depois ela se foi... 

Acomodei-a cuidadosamente entre as páginas de um caderno de receitas ( porque estaria sempre a mão) e imaginei eternizá-la. Um dia, inexplicavelmente, ela desapareceu. Houve a decepção imediata; logo compreendi que "alguém a quis também", já que em minha felicidade, nunca deixei de contar sua origem.

Porém,  levou apenas a flor. Seu olhar direcionado, o sorriso “exclusivo”, o leve toque de nossas mãos e a emoção indescritível do momento; assim como a beleza da Rosa, seu significado pra mim e seu perfume, impossível furtar! Ainda estão aqui comigo, ninguém irá dar fim, são meus pra sempre...

É assim que quero que receba essa Rosa, de uma maneira única, que ela se eternize no seu coração e lhe faça um afago na alma... Totalmente destituída de matéria, porque esta é sólida, mas é efêmera, minha Rosa tem a eternidade dos sentimentos e das lembranças.

Nesse dia especial, desejo-lhe vida para ser vivida intensamente e que Deus lhe dê infinitas Rosas todos os dias pra alegrar sua vida e, outras tantas, para você transformar em poesia como sempre fez, ou para presentear quem lhe admira, distribuindo felicidade, como aquela que você me deu.

Hoje, no grande palco da vida, enquanto ecoam "as canções que você fez pra mim", eu que me curvo diante de você e lhe dou essa Rosa previamente beijada.

Parabéns e meu muito obrigado, por transformar em música, todas essas formas de amor! Um beijo! 

Sua fã (como todas) número um.  Nádia.
By Nádia

7 comentários:

  1. NATECIA RAMOS BRAGA19/04/2011 13:10

    muito linda a homenagem feita pro nosso querido REI ROBERTO CARLOS

    ResponderExcluir
  2. Linda homenagem, beijos!!!!

    ResponderExcluir
  3. NÁDIA,MUITO LINDA SUA HOMENAGEM AO NOSSO AMADO RC,PARABÉMMMM E BJOS!

    IRENE,TAMBÉM FÃ DO MEU REI!

    ResponderExcluir
  4. o milagre, a emoção, a magia incontável e inexplicável que deve ser ao se encontrar com um ídolo... você é uma abençoada!
    linda homenagem! beijos, sou sua fã xD ;**

    ResponderExcluir
  5. Amiga Nádia, foi dessa mesma forma que eu me senti quando em 2006, peguei o avião em Bruxelas e fui a Lisboa só para ver um show do nosso Amado Rei e no final do show, corri para ele e chegando em frente ao microfone, entreguei-lhe uma imagem de N S Fátima e ele beijou uma linda rosa amarela e em entregou e pôs a imagem em cima do piano, quando ele voltou para perto do microfone, eu ainda tive forças para lhe dizer que o tercinho azul também era para ele e as nossas mãos se tocaram quando da entrega do terço e foram se separando como em câmera lenta e ele não fez nenhum esforço brusco para retirar da minha aquela mãozinha suave como um veludo ou como a pele de um bebê. Eu entrei em estado de choque e perdi a voz e fiquei sem falar durante alguns segundos e quando o show terminou e que eu voltei para o meu lugar, a pessoa que me acompanhava perguntou o que tinha sido e a voz não voltava, até que uma senhora portuguesa perguntou se era a emoção e eu balancei afirmativamente a cabeça e aí a voz voltou e quando eu lhe disse que iria guardar aquela rosa dentro de um livro, como você fez, ela me disse para fazer diferente. Aconselhou-me a deixar dentro de um lugar escuro (um guarda-roupa, por exemplo) presa pelo talo com um barbante e com as pétalas para baixo durante uma semana mais ou menos até as pétalas secarem e depois de secas, pusesse laquê nas pétalas para conservá-las sem cair. Ela disse-me que a filha dela tinha feito isso com as 6 rosas recebidas das mãos do Rei e depois colocou as 6 num quadro. A minha está numa redoma em frente da minha cama até hoje. Ela é a primeira que os meus olhos vêem de manhã quando eu acordo e também é a última coisa que os meus olhos vêem à noite quando vou dormir. Mas concordo com você que as lembranças daquele momento curto e intenso que tanto você como eu vivemos e em que as nossas mãos tocaram as do Rei, esse momento é privilegiado, ninguém nunca vai poder tirá-los de nós. Ele nos pertence para sempre e só quem viveu esse momento e recebeu das próprias mãos do Rei uma rosa ou um beijo como eu recebi no show que assisti no Brasil antes de vir morar na Bélgica, nunca vou esquecer. Encontrei-o nos bastidores do Ginásio Constâncio Vieira em Aracaju-SE e recebi dois beijos no rosto, conversei com ele por alguns segundos, entreguei um presente de aniversário, 15 dias depois do aniversário dele, e na despedida, ainda recebi mais dois beijos no rosto. Creia que passei pelo menos uns 15 dias sem querer molhar o meu rosto para não tirar o perfume daquele(s) beijo(s) que recebi. Se eu fosse contar a loucura que fiz quando fui a primeira vez a um show dele em 1977 quando tina 17 anos, esse meu comentário iria ficar ainda mais longo, por isso vou parando por aqui e fica aqui a minha admiração e amizade, esperando encontrá-la no Facebook, no Orkut ou no Twintten para falar desse algo que temos em comum que é o amor pelo Rei Roberto Carlos e o efeito que o Rei tem sobre cada um(a) de nós seus eternos e fiéis fãs. Um grande abraço. Ocenilda, Verviers - Bélgica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ocenilda, você podia ter contado tudo, pois adorei ler seu depoimento e confesso que senti toda aquela emoção novamente...
      São aqueles segundos que valem uma vida...
      Tenho outra história com Roberto Carlos, também aos 17 anos, foi a primeira vez que o vi ao vivo e a cores... Nossa! Como eu tremia!!!!
      Vou contá-la aqui, inclusive esse texto pretendo reescrevê-lo, pois quando o fiz foi um dia muito triste, para nosso Rei... Em contrapartida, essa minha 'rosa roubada' retrata um momento muito feliz pra mim...
      Vou tentar encontrá-la no Face... Bjs

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...